terça-feira, 24 de setembro de 2013

(43° competição) Circuito SESC de Corridas - etapa Pelotas

Distância: 3km (no GPS marcou 2,9km)
Tempo: 11'38''
Pace: 4'01''
Local: Pelotas/RS
Colocação Geral: ? (ainda não saiu o resultado oficial)
Colocação na Categoria: 
Total de Corredores: ?

Nesse post não vou falar sobre a viagem de ida e nem a viagem de volta, pois a prova foi aqui em Pelotas. Ou seja, não precisei viajar para competir. Outra coisa que não é normal dessa vez, foi a demora para postar. Demorei porque nessa etapa, eu não levei câmera fotográfica e acabei ficando sem fotos para formular esse post, fiquei esperando as fotos do próprio SESC, me iludi achando que conseguiria alguma foto decente para postar aqui, mas infelizmente não consegui achar nenhuma foto para usar. Mas enfim, chegou a hora de relatar mais uma competição, e aí vamos nós..

Pré-prova:
Como a etapa era aqui em Pelotas, não precisei passar a noite acordado pra correr "de virada", deitei cedo na noite de sábado para descansar bem e ir 100% pra corrida. Um imprevisto aconteceu e eu tive que levantar no domingo as 6 horas da manhã para emprestar a bicicleta para um amigo meu, que é estagiário no Sesc e ele iria ser batedor da prova e precisava da bicicleta. Eu pretendia acordar umas 7:15/7:30, tomar banho e ir pra prova, mas depois que levantei as 6 horas, eu não consegui mais dormir, o nervosismo pré-prova já começava a dar alguns sinais.
Eu e a Mariana saímos de casa as 8:00 e fomos em direção a Av. Bento Gonçalves, palco de mais uma etapa do Circuito SESC de Corridas. Chegamos lá e fomos fazer a retirada do kit. O clima estava péssimo, já que choveu praticamente toda noite.
Encontrei vários amigos do mundo das corridas, vários aqui de Pelotas e alguns de fora da cidade que vieram de longe pra participar da prova aqui. Com chuva ou sem chuva, os loucos pro corridas vão estar sempre presentes nas competições.
Eu estava um pouco nervoso pra participar dessa prova, eu treinei duas semanas pra ver se conseguia melhorar um pouco, já que fiquei quase 45 dias sem treinar, por pura preguiça e desanimo mesmo. Havia perdido a vontade de correr e até hoje não sei o motivo disso.
Pouco antes da largada, conversei com o Marcus e ele queria que eu corresse ao lado dele toda a prova, um puxando o outro. Só que eu disse pra ele que isso seria impossível, já que ele está no auge da forma física e eu estou voltando aos poucos, me sentia totalmente despreparado pra prova, mas estava lá pra tentar fazer o melhor, como sempre tentei nas provas que participei.
Dessa vez eu configurei meu GPS pra que marcasse apenas a distancia que eu iria correr e o pace que eu estava no momento, não coloquei nada relacionado a tempo, porque eu sabia que meu tempo não seria o que eu estava acostumado a fazer.

Prova:
Pouco antes da largar, eu conversei com o Cristian e disse pra ele que eu tentaria fazer o 1°km a 3'50'', pra depois disso ver como eu estava me sentindo, daí eu iria ver se conseguiria forçar um pouco mais, só na hora pra eu saber como eu iria me sentir.
Na hora da largada eu não consegui me colocar bem na linha de frente e como de costume, fiquei no meio "do bolo" e algumas pessoas que largaram na minha frente, atrapalharam um pouco, até que eu conseguisse imprimir meu ritmo. Mas isso faz parte e não se pode usar como desculpa por resultados ruins.


Hora da largada
Depois que consegui correr "livre", sem ninguém mais lento na frente, eu comecei a focar mais na prova, lembrando daquilo que eu precisava fazer e me concentrei pra não forçar muito no 1°km, se eu corresse muito forte no início, era certo que eu não aguentaria pro final da prova. Como havia chovido muito na noite anterior a prova, as ruas estavam bastante alagadas e isso dificulta um pouco pra correr, já que os tênis ficam úmidos e bastante pesados. (Mais uma vez volto a dizer que isso não é desculpa pra resultados ruins, mas são coisas que acontecem mesmo).
Passei o 1°km com 3'54'' (na hora da prova eu não sabia que esse era o pace, já que não marquei nada no GPS) e achei que eu estava correndo no ritmo certo, quando passou a metade da prova, eu achei que era hora de dar uma acelerada, tentei fazer isso e não consegui. Eu me senti pesado demais pra correr, sem força pra conseguir fazer o que eu sempre faço nessas provas de 3km, deixar pra correr forte nos últimos 1500 metros.
Eu fiz o que era possível pra correr forte no final da prova, mas não foi possível. Passei o 2°km com o pace de 4'10''. Acho que desde que comecei a correr, essa foi a primeira vez que eu faço esse pace numa prova de 3km, eu tenho certeza que pelo menos nesse ano, todas provas que eu corri de 3km, eu jamais passei algum km acima de 4' de pace e dessa vez a coisa tava feia pro meu lado mesmo.
Na hora da prova eu não percebi essa quebra, achei que eu estivesse correndo pra 3'50'' por aí, e fiz de tudo pra aumentar na reta final da prova, consegui melhorar meu ritmo na raça mesmo, fiz o que era possível e consegui acabar o último km com o pace de 3'59''.


Na reta final da prova
Geralmente o meu último km em provas de 3km é de 3'40'', com base nisso já dá pra perceber o quanto eu corri mal nesse dia.

Pouco antes de cruzar a linha de chegada

Conclui a prova em 11'38'' e faltou cerca de 100 metros pra fechar 3km, meu pace final foi de 4'01''.

Pós-prova:
Fiquei descontente com o meu resultado, porque foi um absurdo mesmo. Essa foi minha pior prova de 3km nesse ano.
Logo que completei a prova, fui falar com o Cristian e disse pra ele o que eu havia sentido no decorrer da corrida e falei pra ele que agora ele pode me puxar nos treinos, porque quero voltar a correr o que eu já corri esse ano.
Fiquei bastante preocupado com meu resultado, mas ao mesmo tempo conformado, já que eu havia ficado um bom tempo sem treinar e vi o quanto afeta a performance de quem quer resultados.
Pela primeira vez eu fiquei fora do pódio na categoria correndo 3km, até nas provas do ano passado eu subi todas vezes no pódio quando corri 3km. Mas tudo tem sua primeira vez e não vai ser isso que vai fazer eu me diminuir mais uma vez. Quando me falam que eu me cobro demais, eu não concordo, mas estou chegando a conclusão que isso é verdade, eu me cobro até quando não treino.

Saldo(s) positivo(s) da prova:
Vi o quanto é necessário treinar, minha irmã voltou a correr e conseguiu classificar pra final em Porto Alegre mais uma vez e agora se motivou e voltou a treinar. Também vi o quanto é ruim não subir no pódio e de certa forma eu aprendi bastante com isso.

Saldo(s) negativos(s) da prova:
A grande queda que eu tive de rendimento.

Agora só me resta continuar treinando e fazer uma baita prova na rústica da Unimed no dia 20 de outubro aqui em Pelotas, a distancia é de 5km e vou tentar correr abaixo de 20' na distancia. Tenho certeza que se eu voltar a treinar como eu treinei uma boa parte desse ano eu faço esse tempo e posso baixar bastante disso ainda.
Mas pra que isso aconteça, só depende de mim. Agora é calçar os tênis e correr como um louco e torcer para que o próximo post seja um post melhor que esse, porque correr como eu corri domingo passado, eu não quero mais.

2 comentários:

  1. hotelparadyse@hotmail.com24 de setembro de 2013 08:10

    Foco!!

    ResponderExcluir
  2. Sem desânimo cara, quando isso acontecer é só lembrar os motivos que te levaram a este nobre esporte e tudo o que melhorou na sua vida por causa das corridas! Reflita sobre isso!
    Bora correr! Um abraço!
    Fábio NRP

    ResponderExcluir